Avaliação estética de interfaces térreas em cidade litorânea

  • Mg. Arq. Caroline Arsego de Figueiredo Faculdade de Arquitetura. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.
  • Mg. Arq. Fabiana Bugs Antocheviz Faculdade de Arquitetura. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.
  • Dr. Arq. Antônio Tarcísio da Luz Reis Faculdade de Arquitetura. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.
Palabras clave: edificações tradicionais, edificações contemporâneas, impacto estético, interfaces térreas, percepção dos usuários
  • Ingresos a esta página - 100 veces.
  • Galeras de Resumen descargadas - 27 veces.
  • Galeras de Texto completo descargadas - 45 veces.

Resumen

O objetivo deste artigo é avaliar e comparar os impactos estéticos de interfaces térreas de edificações tradicionais e de edificações contemporâneas em uma cidade litorânea, através de três grupos de respondentes com distintos níveis e tipos de educação formal. Nove quadras divididas em três grupos conforme o predomínio das seguintes características, foram selecionadas na cidade de Capão da Canoa (Brasil): edificações tradicionais com térreos residenciais com portas e janelas voltadas para a rua; edificações tradicionais com comércios e serviços nos pavimentos térreos; edificações contemporâneas com paredes cegas (sem aberturas) e portas de garagem nos pavimentos térreos. Os dados foram coletados através da aplicação de questionários via internet, constituindo três grupos de respondentes: 56 arquitetos; 96 não arquitetos com formação universitária; e 15 pessoas sem curso universitário iniciado ou concluído. A análise de dados foi realizada através de testes estatísticos não paramétricos, nomeadamente, Kendall’s W e Kruskal-Wallis. Os resultados indicam, por exemplo, que os respondentes, independentemente de sua formação educacional, tendem a preferir cenas que representam as interfaces térreas de edificações tradicionais, caracterizadas por térreos com portas e janelas voltadas para a rua.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Mg. Arq. Caroline Arsego de Figueiredo, Faculdade de Arquitetura. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.

Arquiteta e urbanista pela Universidade de Caxias do Sul (2010), mestre em Planejamento Urbano e Regional pelo Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional (PROPUR) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Ver ‘experiencia investigativa e publicaciones representativas’ em: buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K8490189D8

Mg. Arq. Fabiana Bugs Antocheviz, Faculdade de Arquitetura. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.

Arquiteta e urbanista pela Universidade Federal do Rio Grande do UFRGS (2010), mestre em Planejamento Urbano e Regional pelo PROPUR/UFRGS. Ver ‘experiencia investigativa e publicaciones representativas’ em: buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4423587D1

Dr. Arq. Antônio Tarcísio da Luz Reis, Faculdade de Arquitetura. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil.

Professor Antônio Tarcísio da Luz Reis, PhD., PROPUR, Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil. Ver ‘experiencia investigativa e publicaciones representativas’ em: buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4781314T8.

Publicado
2018-12-20
Cómo citar
Arsego de Figueiredo, M. A. C., Antocheviz, M. A. F., & da Luz Reis, D. A. A. (2018). Avaliação estética de interfaces térreas em cidade litorânea. ARQUISUR Revista, 8(14), 18-31. https://doi.org/10.14409/ar.v8i14.7013
Sección
Artículos