Arquitetura tumular na necrópole oitocentista

Variações tipológicas na cidade cemiterial de Pelotas-RS

  • Arq. Anderson Pires Aires Universidade Federal de Pelotas http://orcid.org/0000-0002-4928-1312
  • Dra. Arq. Ester Judite Bendojouya Gutierrez Universidade Federal de Pelotas
Palabras clave: arquitetura, cemitério, século XIX, tipologia, túmulo
  • Ingresos a esta página - 355 veces.
  • Galeras de Resumen descargadas - 68 veces.
  • Galeras de Texto Completo descargadas - 296 veces.

Resumen

O presente artigo desenvolveu um estudo sobre as variações tipológicas presentes no Cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas com o intuito de possibilitar classificações mais amplas sobre a arquitetura tumular do século XIX. Para isso, aproximadamente 2.000 túmulos foram analisados e três escalas foram criadas para organizar as variações encontradas. Divididos em escala pessoal, semi monumental e monumental, e destinados a inumações primárias ou secundárias, os túmulos apresentaram 20 tipologias. Elas variaram desde construções mais simples e horizontalizadas até obras de maiores dimensões verticais e horizontais onde a edificação tornou-se mais representativa que o morto. Com isso, ampliou-se a classificação da arquitetura tumular, diminuindo generalizações e abrindo a discussão para que outras variações possam ser interpretadas e permitam complementar as tipologias a partir de estudos futuros sobre os cemitérios oitocentistas. 

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Arq. Anderson Pires Aires, Universidade Federal de Pelotas

Mestrando em Arquitetura e Urbanismo. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pelotas. Arquiteto e Urbanista. Experiências investigativas: Estudos sobre estuques, história da arquitetura, arquitetura e urbanismo cemiterial, com foco no século XIX. Publicações Representativas: livro sobre modelos de telhados de águas planas, capítulo de livro sobre estuque, resumos e artigos sobre arquitetura e urbanismo cemiterial.

Dra. Arq. Ester Judite Bendojouya Gutierrez, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em História. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pelotas. Arquiteta e Urbanista. Experiências investigativas: estudos sobre o ciclo charqueador pelotense, a escravidão, arquitetura e urbanismo, história, patrimônio e educação. Publicações representativas: Livros sobre Pelotas e seu ciclo charqueador, arquitetura, história, patrimônio, escravidão e educação.

Publicado
2017-12-18
Cómo citar
Pires Aires, A. A., & Bendojouya Gutierrez, D. A. E. (2017). Arquitetura tumular na necrópole oitocentista. ARQUISUR Revista, 7(12), 46-61. https://doi.org/10.14409/ar.v7i12.6778
Sección
Artículos